--- POSTAGEM EXTRA ---

25.6.12

Grandes aviões de luxo



Ainda neste ano, a Airbus deverá entregar um dos gigantes A380 para um cliente muito especial: o  príncipe saudita Alwaleed bin Talal, presidente da Kingdom Holding Company e dono de parte do Citigroup.  Encomendado desde 2007, será o avião privativo mais caro da história, com preço final estimado em mais de US$ 500 milhões. Sem nenhum equipamento, a maior aeronave da aviação comercial tem valor de US$ 389 milhões.

Os detalhes contam porque um valor assim tão elevado: o avião tem espaço para dois Rolls-Royce, um estábulo para cavalos e camelos, uma jaula para falcões e um espaço reservado  para orações que será  rotatório, sempre apontando para Meca.

Negócios a 40 mil pés de altura tem merecido atenções seguidas nos últimos anos, para executivos corporativos e empresários, por vezes celebridades. Em geral, são aviões para longo alcance, ganhando tempo e dinheiro, o que também tem favorecido empresas especializadas em jatos corporativos.

Na verdade, um raro glamour que poucos podem pagar.  Os fundadores do Google, Sergey Brin e Larry Page compraram um Boeing 767 de segunda mão em 2005, com dois dormitórios e um restaurante interno.  Voam  constantemente para lugares como Saint Marteen ou Genova, além de Chipre.  O astro John Travolta pilota o seu próprio Boeing 707. São poucos, mas com motivos expressos de contentamento em relação a terem aparelhos de menor porte.

Assim, o  primeiro 747-8 Intercontinental, maior avião construído pela americana Boeing,  e que saiu em março dos hangares da companhia,  não era destinado a nenhuma empresa para voos comerciais.  Um dono Vip, não revelado,  com a forte  suposição de que se trata do emir do Qatar.

Fonte: Brasilturis

2 comentários:

Pedro disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Pedro disse...

O prefixo do B767 da Google é N2767. Imagens dele no Airliners.net http://www.airliners.net/search/photo.search?regsearch=N2767&distinct_entry=true