15.4.15

Gol investe R$ 1 milhão em terminal de cargas de CGH

A Gollog, unidade de cargas da Gol, apresentou hoje um novo terminal de cargas, também chamado de Teca, no aeroporto de Congonhas, em São Paulo. O prédio, que está localizado na sede administrativa da companhia, é o mesmo onde funcionava a unidade de cargas da extinta Varig (Variglog). O espaço, que recebeu investimentos de R$ 1 milhão, se destaca pela completa infraestrutura para os processos de triagem, manuseio e atendimento de cargas. “Entre os benefícios estão a maior flexibilidade para o cliente, além da proximidade com a área aeroportuária, com acesso fácil e direto à pista”, explicou o diretor de Cargas da Gol, Eduardo Calderon. 

“O novo terminal integra nossa estratégia em ampliar a rede de atendimento, proporcionando cada vez mais eficiência e comodidade para os nossos clientes. Para isso, estamos estabelecendo processos ainda mais robustos e inteligentes, inovações tecnológicas como a disponibilização de informações em tempo real, além de agilidade às entregas, pontualidade, confiabilidade e segurança”, disse o executivo.

Após a reforma e a modernização, o Teca passa a oferecer modernos sistemas de segurança e monitoramento, além de um amplo pátio específico para carregamento e descarga em veículos. As áreas de embarque e retirada de cargas também foram equipadas com sala de suporte para os clientes, denominada de Facilitador Operacional de Cargas Aéreas (Foca). 

A nova estrutura do Terminal utiliza o sistema cross docking, no qual a mercadoria recebida no Centro de Distribuição, passa pelo processo de recebimento e documentação e, logo em seguida, a carga já é preparada para o prosseguimento do carregamento para o transporte aéreo. 

De acordo Calderon, o segmento de cargas corresponde a apenas 3,5% do faturamento total da Gol. “É uma receita auxiliar relevante. Embora seja um faturamento pequeno, é de extrema importância para a companhia, já que o avião vai voar de qualquer maneira. Nos otimizamos os porões das nossas aeronaves”, afirmou.

Atualmente, a Gollog trabalha com sete produtos, são eles: Voo Certo, Standard, Doc, E-Gollog, Internacional, Express e Express Aeroporto. Estes dois últimos somam 25% do faturamento da Gollog e são hoje os mais comercializados. Já o E-Gollog é o serviço com maior crescimento em 2014 (20%). 

Fonte: Panrotas

Um comentário:

Clayton Roberto disse...

Interessante a inciativa da Gol em investir mais em sua área de Logística, acho que vai ser muito bom para eles, se a administração e operacional estiverem bem alinhados é claro...mas eu me pergunto, a Gol não enjoa do B737 não? ela bem que podia variar nas rotas internacionais com um B757 ou B767...rsrsrs.....só acho...