3.6.15

MALAYSIA AIRLINES ESTÁ "TECNICAMENTE FALIDA", DIZ EXECUTIVO


A Malaysia Airlines está "tecnicamente falida", afirmou nesta segunda-feira o novo presidente-executivo da companhia, Christoph Mueller. Ele enfatizou a necessidade de cortar um terço dos postos de trabalho, descartar algumas rotas internacionais e revisar a frota de longas distâncias da empresa.

"Estamos tecnicamente falidos", disse Mueller, em entrevista à imprensa. "O declínio do desempenho começou muito antes dos trágicos eventos de 2014."

Após anos de prejuízo, a empresa foi afetada por dois desastres aéreos distintos no ano passado: o desaparecimento do voo MH370, que ia de Kuala Lumpur para Pequim, e a queda de um avião na Ucrânia.

Fonte: Reuters

Infos da Wikipedia sobre a cia:

Malaysia Airlines System (MAS), (malaio: Sistem Penerbangan Malaysia), é a maior companhia aérea da Malásia, com sede na cidade de Kuala Lumpur. MAS é um membro da aliança aérea oneworld.

Iniciou suas operações em 1 de maio de 1947 com o nome de Malayan Airways Limited (MAL). Entre 1971 e 1987, a empresa mudou seu nome para a Malásia Airline Sistema Berhad (MAS), antes de receber seu nome atual.

É apenas uma das quatro companhias aéreas que foi premiada com a classificação de cinco estrelas da Skytrax, juntamente com a Qatar Airways, Singapore Airlines e Cathay Pacific.

Teve perdas econômicas por um longo período, por isso em março 2006, a companhia lançou um drástico plano de reestruturação. Deixou 99 de suas 118 rotas domésticas, reduziu a frota de aeronaves reduzida e junto com isso demitiu um terço dos funcionários. Negociou um plano de orçamento com a companhia aérea AirAsia, que restaurou as linhas regionais.

Em 2014 o voo MH370 (Boeing 777) desapareceu cerca de 40 minutos após decolar de Kuala Lumpur com destino a Pequim, na China. Ao menos 26 países se mobilizaram nas buscas pelo Boeing da Malaysia Airlines que desapareceu no dia 8 de março com 239 pessoas a bordo. O governo da Malásia afirmou que o avião caiu no sul do Oceano Índico, a 2.500 km a sudoeste de Perth, a grande cidade da costa oeste australiana, um dos lugares mais inóspitos do mundo.

A posição exata onde o avião teria caído ainda é uma dúvida. A queda na região foi concluída por causa de registros de satélites da Inglaterra que confirmaram um último sinal recebido pelo avião nessas imediações, que uma hora depois não existia mais.

Imagens de satélite da França, da China e da Austrália registradas nos últimos dias levantaram indícios de que possíveis destroços do voo MH370 poderiam estar flutuando pelo sul do Oceano Índico. Mas, até o momento, as equipas de resgate não tiveram êxito em encontrar sinais definitivos da aeronave.

Também a 17 de julho de 2014, um voo Boeing 77, que partia de Amesterdã (Países Baixos) para Kuala Lumpur (Malásia) caiu com 298 pessoas a bordo próximo à fronteira entre Ucrânia e Rússia, que disputam a região da Crimeia. O avião foi atingido por um míssil, cujo autoridades acreditam ter sido lançado por rebeldes pró-Rússia . Dentre as vítimas, 189 eram neerlandeses, 44 malaios, 27 australianos, 12 indonésios, 9 britânicos, entre outras nacionalidades


Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Malaysia_Airlines










Um comentário:

Clayton Roberto disse...

Cara que pena, uma Cia aérea de bandeira como essa não podia falir, espero que eles consigam reverter a situação...